A hipótese central deste trabalho é a de que a situação atual não é a repetição de um mesmo filme tantas vezes já visto na história brasileira. As tradicionais ameaças oriundas do setor externo se apresentam de maneira tão matizada e sujeitas a tantas qualificações que não é exagero se falar em “nova realidade”.

O que não quer dizer que não existam desafios, nesta área,  ao desenvolvimento. Mas o ponto a ressaltar (e explicar) é a especificidade desses desafios, no que se refere às transações correntes, à situação internacional, aos fluxos financeiros propriamente ditos e aos estoques de compromissos externos.

Faça o Download